No xadrez

05/04/2012 15h56 – Atualizado em 08/04/2012 11h06

Em Araxá, MG, xadrez no ensino multidisciplinar auxilia na educação

Desde 2004, o esporte faz parte da grade curricular de escolas públicas.
Resultado é o desenvolvimento da memória, concentração e raciocínio. 

 

Do G1 Triângulo Mineiro

 
 
 
1 comentário
Alunos aprendem xadrez e desenvolvem outras habilidades (Foto: Reprodução/TV Integração)Alunos aprendem xadrez e desenvolvem habilidades
(Foto: Reprodução/TV Integração)

Em Araxá, no Alto Paranaíba, o xadrez integra a grade curricular das escolas públicas há oito anos e tem trazido bons resultados para os estudantes. Nas salas de aula, foram descobertos novos talentos, inclusive, campeões brasileiros na modalidade.  

De acordo com o professor Adriano Pena, o esporte proporciona aos alunos experiência positiva quando conciliam os conhecimentos do xadrez com o ensino regular. Para ele, o esporte de inteligência traz como resultado o desenvolvimento da memória, a concentração e o raciocínio, tudo isso reflete nas outras disciplinas e aumenta o rendimento escolar. O xadrez como um esporte intelectual que ajuda no desenvolvimento é ideal. É importante a escola estar sempre buscando implantar o xadrez”, afirmou.

Muito mais do que o movimento das peças, os alunos aprendem a criar estratégias e desenvolver o raciocínio lógico, além da concentração. No momento em que ele estão fazendo as aulas, trabalham com a parte da concentração, da atenção e aprendem a ser mais criativos, porque tem que pensar em estratégias rápidas para ganhar o jogo. Então todas estas habilidades são importantes nas disciplinas, nos conteúdos e para a vida”, disse a coordenadora pedagógica Ivone Bernini Campos. 

Aulas que formam campeões e multiplicadores. O enxadrista Cesar Romero Junior tomou gosto pelo xadrez no colégio e, com 16 anos, já é professor. Ele tem como aluno um campeão brasileiro, o também estudante Vitor Amorim Fróis, que é destaque no tabuleiro e na escola. Estou me preparando para panamericano e estudando muito nos livros sobre táticas, vendo partidas. Na escola busco sempre tirar boas notas”, relatou o estudante. O pai dele, Geovane Frois,  fica orgulhoso com a coleção de troféus, mas são as habilidades conquistadas pelo filho no esporte o que mais surpreende. “Uma vez só que eles começam a ler algo, conseguem memorizar aquilo. Ele acaba aprendendo mais rápido e tendo melhor resultado na escola”, afirmou o pai. 

E nesse processo de aprendizagem as crianças já sabem o que colocar em  prática em sala de aula. “A gente deve dar um cheque mate na convesa durante a aula, nas bagunças e, principalmente, nas notas ruins”, contou a estudante Diuare Faria Rezende.

Além das escolas públicas ensinarem o esporte, o Clube de Xadrez Artur Ros oferece aulas gratuitas, no horário comercial, de segunda a sexta-feira. Os interessados podem procurar informações na Rua Presidente Olegário Maciel, nº 1.070.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s