Construtivismo não é o vilão

Construtivismo não é o vilão – Educação na mídia – Comunicação e Mídia – Todos Pela Educação

Construtivismo não é o vilão
Educadora rebate críticas e diz que método de ensino está longe de predominar nas escolas públicas

Fonte: Diário de Natal (RN)

Francisco Francerle // franciscofrancerle.rn@dabr.com.br

“Atribuir o analfabetismo da população e o fracasso Escolar ao fato das Escolas utilizarem a teoria construtivista como referencial para seus projetos pedagógicos é um grande equívoco porque o referencial construtivista e a psicogênese da língua escrita, continuam distantes da massificação nas Escolas brasileiras”.

A declaração é da educadora e coordenadora do Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), Cláudia Santa Rosa, sobre matéria publicada na última edição de O Poti. Nela, especialistas que participam hoje, pela manhã, do Seminário Internacional de alfabetização, no auditório Angélica Moura (Seec), responsabilizam o construtivismo pelo fracasso da Educação brasileira.

Segundo Cláudia Santa Rosa não basta conhecer a realidade da Escola brasileira apenas pelos números de pesquisas, é preciso chegar mais perto e saber o que acontece no chão das Escolas estatais. “Porque por mais esforçados que sejam osprofessores, desconheço se houve um tempo emque a maioria conseguiu implementar práticas de alfabetização, guardando tamanha fidedignidade à Teoria Construtivista”, justificou Santa Rosa.

Na verdade, acrescenta a educadora, os métodos Alfabético-Silábico e até mesmo o Fônico, em termos práticos, sempre foram majoritários nos fazeres dos professores brasileiros, inclusive de uma parte daqueles que algum dia se considerou construtivista.

“Tudo o que se intenciona massificar é um equívoco. Raros serão os casos em que um único método de ensino atenderá as necessidades de todas as crianças de uma mesma sala de aula. Logo, não se respeita a diversidade de uma sala de aula e insiste na ideia de que todas as crianças aprendem do mesmo jeito certamente produz mais fracasso do que a centralidade da prática num determinado método de alfabetização”.

De acordo com Santa Rosa, compreender a função social da escrita é um passo fundamental para a criança fazer a relação entre letras e sons, portanto, alfabetizar-se.

Essa compreensão acontece cada vez mais cedo entreas crianças das Escolas particulares, por terem em suas casas um ambiente cercado por muitos portadores de textos, realidade próxima a das crianças dos países desenvolvidos, cujos índices de leitura da população são altos e incomparáveis ao caso brasileiro.

Nesses lugares ser alfabetizado acontece apoiado pelo contexto cultural e não se pode dizer que é, isoladamente, por obra de um método. Na perspectiva construtivista, diz Cláudia Santa Rosa, a alfabetização se dá a partir da atividade de pensar sobre o que se deseja comunicar e sobre como fazê-lo, através da escrita.

São atividades planejadas e mediadas pelo professor, a quem caberá sempre a tarefa de avaliar qual é o método que melhor atenderá. Mas para isso precisa de preparo e conhecimento. Na visão de Santa Rosa, dois grandes problemas comprometem o processo dealfabetização das crianças das Escolas públicas.

O primeiro é o fato de a Educaçãoinfantil ainda não ter sido universalizada para as classes populares, tampouco os projetos pedagógicos de 100%dos centros de Educação infantil estão qualificados para promoverem o processo de alfabetização.

“É fundamental compreendermos que as Escolas privadas não alfabetizam as crianças exatamente aos 6 anos e sim ao longo da Educação Infantil e dos dois primeiros anos do ensino fundamental”. O outro problema é que alfabetizar não é o mesmo de dar aulas. “A falta de formação específica do professor alfabetizador e a rotatividade, produz o analfabetismo infantil”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s